Central de Comunicação //

18/06/2018

Produção de caju se recupera depois de quebra de safra

Por Agrolink

Evento promovido pela Comissão da Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados reuniu no Ceará desde quinta-feira (14) produtores de caju da região, representantes de câmaras setoriais estaduais, do Banco do Nordeste, parlamentares e consultores da área. O objetivo foi discutir com especialistas o setor que sofreu retração nos dois últimos anos em função de seca e pragas enfrentadas no cultivo.

O segmento emprega mais de 250 mil trabalhadores rurais e 12 mil em fábricas e mini fábricas. O Ceará é o principal estado exportador de castanha de caju, tendo registrado nos primeiros quatro meses do ano aumento de 18,2% nas vendas para o exterior em relação a igual período de 2017, passando de US$ 30,1 milhões para US$ 35,6 milhões. O montante representa 81 % do total exportado pelo Brasil.
 
O estado exporta para 58 países, tendo como principais mercados os Estados Unidos, Holanda, Canadá, México e Argentina. A recuperação das vendas nos primeiros meses do ano anima os produtores que enfrentaram quebra de safra no ano passado.
 

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento esteve representado pelo diretor de Promoção Comercial e Cooperação Internacional, Evaldo da Silva Junior, que apresentou o Programa Agro+ Investimentos do Mapa, durante o seminário, que teve a presença do presidente em exercício da Comissão de Agricultura da Câmara, deputado Raimundo Gomes de Matos.

Veja também